Venda de planos

Ligue agora:
(21) 3475-7500

SAC

0800 7048707
(21) 2187-8787

Administração

(21) 3899-6767

Qualidade de Vida


Dicas de Saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde como sendo o estado de completo bem-estar físico, mental e social, pra obter essa meta temos que ser firmes em dizer não a varios fatores que influenciam o desequilibrio desse estado, portanto:

Diga Não à:
  • Vida sedentária
  • Obesidade
  • Hipertensão arterial
  • Consumo elevado de sal
  • Tabagismo
  • Alcoolismo
  • Estresse
Diga Sim à:
  • Prática de exercícios físicos
  • Prática de higiene corporal, bucal e ambiental
  • Alimentação saudável
  • Ausência de fumo e alcoolismo
  • Vida pessoal e social sem estresse
  • Controle periódico de sua saúde

Sedentarismo

O sedentarismo é a falta, ausência ou diminuição de atividades físicas. Por conseqüência se gasta poucas ou nenhuma caloria diária com atividades físicas. A vida moderna ocasiona um aumento nos níveis de sedentarismo, ir de carro para o trabalho, ou até mesmo ligar/ desligar a televisão com o controle remoto, a tecnologia por vezes acomoda o indivíduo.

Conseqüências do sedentarismo:
Maior incidência de:
  • Hipertensão;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Aumento nos níveis de colesterol ruim (LDL);
  • Baixa imunidade;
  • Alguns tipo de câncer (mama e colon)

O sedentarismo aumenta em média 54% os casos de infarto e 50% o risco de morte por derrame cerebral.


Obesidade

É considerada obesidade a condição de excesso de tecido gorduroso no organismo, que pode levar a ter vários problemas de saúde. Do ponto de vista médico é considerado obeso o individuo que tem um índice de massa corpórea (IMC) superior a 30 kg/m², calculado pelo peso dividido pela altura ao metro quadrado.
No Brasil os dados sobre a obesidade da população são preocupantes, já que aproximadamente 50% da população está acima do peso e pior ainda crianças entre 5 e 9 anos também tem um alto índice de obesidade (36,6%). Entre os adolescentes essa taxa também já chega a 5,9%.

Calcule aqui seu IMC:
Seu Peso (kg)
Sua Altura (cm)
Seu IMC (kg/m²)
Resultado


Consequências da obesidade:
  • Doenças cardiovasculares
  • Diabete tipo II
  • Apneia do sono
  • Aumenta incidência de alguns tipos de câncer
  • Osteoartrite
  • Asma
  • Síndrome metabólica (Diabete+hipertensa + aumento de gorduras no sangue)
  • Esteatose hepática (gordura no fígado)
  • Aumenta predisposição para quadros inflamatórios e trombóticos
  • Aumento da mortalidade

Exercícios Físicos

É comprovado pela ciência que a pratica de exercícios físicos diminui a incidência de morte prematura por doenças cardíacas ou câncer. São preconizados pelo menos exercícios aeróbicos de media intensidade durante 150 minutos por semana (50 minutos 3xsemana) para reduzir o risco de morte prematura.

Os benefícios dos exercícios físicos são:
  • Melhora a disposição física do individuo durante suas atividades diárias
  • Auxilia na perda de peso por acelerar o metabolismo
  • Diminui estresse, ansiedade e melhora sono pela liberação de endorfinas
  • Melhora imunidade, diminuindo infecções
  • Diminui incidência de câncer de mama, já que abaixa os níveis de estrogênio
  • Diminui incidência de câncer de colon
  • Fortalece a massa óssea, diminuindo a incidência de osteoporose
  • Melhora produção de insulina, diminuindo a incidência de diabete
  • Reduz o colesterol ruim, diminuindo obstruções arteriais
  • Auxilia o tratamento da hipertensão, já que dilata e fortalece os vasos sanguíneos
  • Melhora o desejo e desempenho sexual já que melhora a autoestima e o condicionamento físico

Tabagismo

O vicio de fumar é a principal causa de morte evitável no mundo todo.
O cigarro contém, além da nicotina que é a substancia que vicia, 4700 outras substancias tóxicas, destacando entre elas o monóxido de carbono e o alcatrão.

Essas substancias tóxicas são responsáveis por:
  • Doenças cardiovasculares: tromboses, angina do peito, infarto agudo do miocárdio, aneurisma e derrame cerebral.
  • Vários tipos de câncer: pulmão, rim, boca, laringe, bexiga, esôfago, estomago, colon, reto, fígado, pâncreas, cabeça e pescoço, colo de útero, leucemias.
  • Impotência nos homens e infertilidade nas mulheres, complicações na gravidez, podendo o recém nato ter doenças congênitas.
  • Diminuição do apetite e menor resistência física (falta de fôlego).
  • Outras patologias: osteoporose, infecções respiratórias mais freqüentes, ulcera de estomago, catarata.

Higiene corporal, bucal e ambiental

A higiene é fundamental para preservação da saúde e prevenção de doenças.
A higiene corporal não se limita somente a tomar banhos todos os dias e escovar dentes após cada refeição, mas num conjunto de ações tais como preparo adequado de alimentos, uso somente de água filtrada, lavar as mãos sempre que manusear terra ou fazer limpeza na casa, ou antes, de manusear alimentos, cortar as unhas dos pés e mãos, cortarem a barba e o cabelo regularmente.
É fundamental que o ambiente seja também limpo e quando necessário desinfetado com água sanitária (piso de Box para evitar micoses).
A saúde bucal é fundamental para prevenir caries e doenças das gengivas que podem levar a perda dos dentes, já que o tártaro não removido causa placas bacterianas.

Portanto para ter uma boa prevenção tenha esses cuidados:
  • Escovar dente e usar fio dental após cada refeição.
  • Usar produtos de higiene bucal que contenham flúor.

Alimentação Saudável

É fundamental combater obesidade, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer com alimentação adequada. Nossa alimentação tem que ser baseada na ingestão adequada de carboidratos, proteínas e gorduras saudáveis, além de possuir vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento de nosso organismo.
Não pode ser esquecida a ingestão também de uma boa quantidade de água, pelo menos 2 litros por dia.

Dicas de uma boa alimentação são:
  • Use um carboidrato somente em cada refeição
  • As proteínas podem ser de origem animal e vegetal
  • Use sempre vários tipos de verduras e legumes: deixe seu prato bem colorido, assim estará repondo vitaminas e minerais de forma saudável e fibras para o bom funcionamento intestinal.
  • Evite as gorduras saturadas (gorduras animais em geral e frituras) ou trans (gordura de produtos industrializados) e use gorduras saudáveis com as de origem de peixes (salmão, sardinhas, arenque), de abacate, azeite de oliva, óleo de canola e castanhas e nozes.
  • O brasileiro está ingerindo muita quantidade de gordura animal.
  • Evite ingestão de sal em excesso. Nossas necessidades são de 4 g por dia e o brasileiro está ingerindo em torno de 12g por dia. Se os alimentos não receberem adição de sal já teríamos neles a quantidade diária necessária.

Consumo elevado de sal

Levantamentos feitos pelo IBGE mostram que os brasileiros ingerem uma quantidade de sal por dia maior que o recomendado. Para o nosso organismo é recomendada a ingestão de 4 à 6g de sal por dia (media 5g/dia), porém os dados do IBGE são alarmantes já que o uso de enlatados, refrigerantes, pizzas, carnes processadas, salgadinhos e biscoitos recheados leva a população a ingerir em media 12g por dia. Os alimentos in natura já têm as quantidades de sal necessárias para reposição, porém no Brasil o sal precisa ser iodado para evitar problemas de tireóide (bócio), portanto tem que ter uma ingestão mínima de sal por dia.
Por incrível que pode parecer, a ingestão excessiva de sal pode levar também a problema de tireóide pelo excesso de iodo (tireoidite). Os malefícios do sal são causados pela retenção de líquido que provoca, podendo levar a hipertensão arterial e derrame cerebral.
Evite colocar saleiro na mesa.
Troque o sal por outros temperos naturais (salsinha,cebolinha, orégano, cebola, alho, hortelã, limão, cominho, etc).
Evite uso de carnes salgadas (bacalhau,carne seca, charque, defumados embutidos).
Evite salgar os alimentos antes de provar, já que as vezes não é necessário adicionar mais sal.
Cinco gramas de sal correspondem a 05 pacotinhos de sal ou uma colher rasa de chá.


Alcoolismo

Alcoolismo é o consumo excessivo, diário, compulsivo e duradouro de bebida alcoólica, que leva o individuo a uma dependência física e traz sintomas de abstinência quando para de ingerir.
No Brasil entre 3 e 6% da população sofre de alcoolismo.

Os efeitos deletérios do álcool são vários:
  • Alterações do funcionamento do fígado, podendo levar a cirrose hepática Alterações gastrointestinais
  • Alterações do coração, podendo levar a dilatação do coração e insuficiência cardíaca
  • Amnésia
  • Quadros de alucinações e delírios
  • Distúrbios sexuais
  • Distúrbios do sono
  • Mudanças psicológicas, comprometendo as relações familiares e do trabalho

Av. Dom Hélder Câmara, 5555 - Sobreloja - Del Castilho
Rio de Janeiro - RJ, 20771-001
Tels.: (21) 3899-6767 / 2187-8787
Fax.: (21) 2595-8492 / 0800-7048707

Redes Sociais